Parceiros

Information about of different web hosting plans. Users submitted reviews for inmotion hosting company.

Poluição por Agrotóxicos- História e Legislação

Imprimir
Criado em 09 Julho 2012 Data de publicação

 

Crédito: Google Imagens

Por Viviane Logullo


Os pesticidas são uma fonte enorme e crescente de poluição, afetando a todos os seres vivos, o solo e a água, em particular. Após serem aplicados sobre o solo e/ou plantas, os agrotóxicos passam por uma série de processos biológicos e não biológicos podendo resultar na degradação ou transporte através da atmosfera, dos solos, dos organismos e da água.


A mais antiga referência do uso de produtos químicos vem do antigo Egito com o uso de fumigação que é um tipo de controle de pragas através do tratamento químico realizado com compostos químicos ou formulações de pesticidas para reduzir as manifestações em grãos armazenados.


Do ano 1000 a.C até 500 d.C encontramos a utilização de enxofre, arsênio e betume no controle das pragas.


Em 1755, os alemães passaram a usar o arsênico e o cloreto de mercúrio no tratamento das sementes de trigo contra as doenças “cárie” e “carvão”.


Em 1845, a alimentação básica na Irlanda era a batata e para aumentar a produtividade, a Irlanda importou batatas do Peru que vieram infestadas com um certo tipo de fungo que, nos anos chuvosos de 1845 a 1847, esse fungo destruiu os batatais irlandeses e impossibilitou novos plantios devido à infestação nos solos e um milhão de pessoas morreram e outras tantas migraram para os Estados Unidos. Esta crise irlandesa despertou na comunidade europeia a pesquisa e o uso de agrotóxicos.


O médico Pierre Alexis Millardet, em 1883, descobre a calda bordalesa, um fungicida a base de cobre e, em 1915, surge o primeiro produto produzido pela Bayer – Uspulum.


De 1930 a 1940, ocorre o desenvolvimento de uma série de fungicidas do grupo ditiocarbamato (Compostos ditiocarbamatos possuem vasto emprego como catalisadores na indústria e pesticidas, apresentando potencial aplicação biológica como agentes antitumorais, antifúngicos e antibacterianos, por exemplo). Verifica-se o primeiro controle parcial da doença que devastara os batatais da Irlanda.


Em 1942, ocorre a espetacular descoberta do DDT que eliminava todos os insetos conhecidos na época.
O ano de 1943 é marcado pela Revolução Verde que se refere à invenção e disseminação de novas sementes e práticas agrícolas. Um amplo programa idealizado para aumentar a produção agrícola no mundo por meio do melhoramento genético de sementes, uso intensivo de insumos industriais, mecanização e redução do custo de manejo. O México passou a ser grande exportador de seus excedentes de milho e trigo.


Em 1962, - A Revolução Verde incrementou o uso de fertilizantes, irrigação e o uso de agrotóxicos. As lavouras que continuavam no sistema tradicional apresentavam produções insignificantes se comparadas àquelas da Revolução Verde.


Mas a partir da Revolução Verde começaram os impactos ambientais e a natureza passou a mostrar-se “frágil”.


É em 1962 que através do seu livro Primavera Silenciosa publicado nos EUA, que a autora Rachel Carson detalha os efeitos adversos da utilização de pesticidas e inseticidas químicos sintéticos iniciando o debate acerca das implicações da atividade humana sobre o ambiente e o custo ambiental dessa contaminação para a sociedade humana.


A partir da década de 70, o pesticida DDT (inseticida clorado) foi banido de vários países. No Brasil, somente no ano de 1992, após intensas pressões sociais, foram banidas todas as fórmulas à base de cloro.


A Lei 7802/89 representou uma conquista na sociedade brasileira sobre o controle dessas substancias. Esta Lei representou uma grande contribuição, no sentido de assegurar-se a qualidade, a eficiência e a segurança dos produtos utilizados na defesa sanitária vegetal, além de ter sido considerada um importante avanço para enfrentar problemas ambientais e de saúde provocados por agrotóxicos.


    “Adote o ritmo da natureza. O segredo dela é a paciência”. Ralph Emerson
    

Viviane Logullo

Responsável pelo site: http://laranjaverde.webnode.com/

Colaboradora do site ecopedagogia

Contato: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

FORMAÇÃO

Graduação em Gestão Ambiental, UNOPAR, conclusão em dez/2012.
Graduação em Administração de Empresas. UEPG.

Qualificação Profissional

Auditor Líder em SGA.
SGA/ISO 14001.
Auditoria Interna Ambiental/Qualidade.
Licenciamento Ambiental.
Legislação Ambiental Brasileira.
Interpretação das Normas ISO 9001 e 14001.
SGQ/ISO 9001.
Gestão de Projetos e Captação de Recursos.
Oratória.

 






Powered by Bullraider.com
Joomla 2.5 Templates designed by Textildruck